Iluminação Pública

Desde 31 de dezembro de 2014, conforme resolução Aneel nº 414/2010 e 587/2013 a gestão da iluminação pública foi transferida dos distribuidores de energia aos municípios, e está incluída nessa responsabilidade a totalidade dos custos com projeto, implantação, expansão, instalações, manutenção e consumo de energia do parque de iluminação pública.

Apesar da perspectiva de se buscar maior eficiência energética, a transferência do sistema de IP para os municípios representa uma ampla oportunidade para a modernização das cidades brasileiras e relevante potencial para agregar funcionalidades de gestão municipal, como a segurança pública por meio de monitoramento de câmeras, controle de tráfego, acesso à rede WiFi, entre outras tecnologias.

As modalidades de gestão de iluminação pública, as quais, devem obrigatoriamente atender à NBR 5101, podem ser financiadas através de:

  1. Parceria Público-Privada (PPP);
  2. Consórcio de Municípios para PPP;
  3. Financiamento Municipal;
  4. Programas de Concessionárias de Energia Elétrica;
  5. Modelo ESCO;
  6. Consórcio Municipal ou Agente Central de Compras;
  7. Autofinanciamento;
  8. Transferência de Luminárias entre municípios.

A SOLUÇÃO E OPORTUNIDADE

Devido às restrições fiscais de muitos municípios, a solução que tem se apresentado viável são as PPPs.

A NOVABRICO ENERGIA possui as soluções e profissionais capacitados para fazer o diagnóstico e desenvolver a modelagem técnico-operacional composta pela:

  • A definição do escopo da PPP;
  • A implantação do CCO;
  • A tecnologia de telegestão a ser adotada;
  • Os aspectos ambientais e a eficiência energética.

Quais são os benefícios do modelo de PPP de iluminação pública?

Através da PPP, os municípios compartilham os riscos de um grande projeto com um player privado capaz de assumir investimentos importantes.

A modernização da iluminação pública com lâmpadas de LEDs, por exemplo, pode reduzir o consumo de energia pública em 55-75%.

O que é telegestão/medição?

É o recurso utilizado para realizar o monitoramento, o controle, a medição e o diagnóstico de dispositivos, de maneira remota, através de redes de comunicação.

Esse recurso aplicado à Iluminação Pública possibilita uma gestão inteligente com funcionalidades como o diagnóstico de falhas em tempo real para pronto atendimento e reparo, o controle de intensidade do ponto luminoso para adequação de horários e necessidade de luminosidade, além do controle preciso do consumo de eletricidade.

Município inteligente é com a NOVABRICO

Os recursos de telegestão para iluminação pública podem ser utilizados para outras aplicações de Internet das Coisas, sendo o veículo para transitar dados de qualquer infraestrutura e utilidade urbana.

Além das luminárias, a rede inteligente pode controlar câmeras, semáforos, captores, sensores de presença ou de lixeira, distribuir wi-fi e otimizar o funcionamento de diversos sistemas da cidade, garantindo uma melhor qualidade de vida e de serviços para os cidadãos.